contato@diversitadermatologia.com.br(31) 3281-3926 | 3022-2787(31) 98831-1002

Coça ou dói?

Por:digitalpixel
Blog | Notícias

15

jan 2016

Um dos grandes desafios da dermatologia parece estar próximo de um desfecho

Pelo primeira vez um conjunto de pesquisadores do hospital Johns Hopkins conseguiu provar uma diferenciação entre células nervosas que causam dor e as células que causam coceira. Até então acreditava-se que a coceira era um tipo diferente de dor, que era enviado ao cérebro pelo mesmo tipo de células.

Um artigo publicado em dezembro na revista Nature Neuroscience sugere que, mesmo quando as células nervosas específicas da coceira recebem estímulos que normalmente induzem à dor, a mensagem que eles enviam não é ‘Isso dói!’, mas sim ‘isso coça!’

Qual a importância dessas células?

Elas tem terminações que recebem informações a partir da pele e as retransmitem a outros nervos da medula espinal, que, em seguida, coordena a resposta ao estímulo.

O médico Ph.D. Xinzhong Dong, cientista e professor de neurociências no Instituto de Ciências Biomédicas Básicas na Escola da Universidade Johns Hopkins de Medicina relatou em seu artigo que “… às vezes, quando tentamos suprimir a dor crônica com morfina, por exemplo, acaba surgindo uma coceira crônica. Assim, as duas sensações estão de alguma forma relacionadas, e este estudo começou a separá-las”.

Dong acredita também que a distinção entre coceira e dor vai permitir criar drogas que atacam especificamente células nervosas que provocam coceira, diminuindo assim um efeito colateral causado por alguns medicamentos.

“Esperamos que isso não só promova alívio, mas aumente a fidelidade das pessoas aos remédios que precisam tomar, particularmente no caso de doenças como a malária e o câncer”.


Compartilhe:

R. Professor Moraes, 714, Salas 1001 a 1003 Bairro Funcionários – Belo Horizonte/MG

(31) 3281-3926 | 3022-2787

(31) 98831-1002

contato@diversitadermatologia.com.br